Podemos viver sem limites?

Limite

“Desaprovo aquilo que diz, mas defenderei até a morte o teu direito de dizer”

Inicio mais um post com essa frase de Voltaire, no intuito de questionar até onde a liberdade é benéfica e quando sai do controle, criando espaços indesejáveis e cerceando a liberdade de outros.

Com a força do capitalismo, os sistemas sociais foram se adaptando a força das grandes corporações, com suas imposições e seus capitais.

Os países comunistas foram deixando seus regimes, cedendo à imposição de grandes empresas e o capitalismo, hoje, é soberano.

Capitalismo ao lado de democracia é possível?

Quais os limites de nossa “liberdade”?

O presidente Obama anunciou novas medidas para o sistema financeiro dos Estados Unidos pois, segundo ele, a ausência de regime regulatório levou à catástrofe que criou essa recessão mundial.

Em tudo, precisamos de limites.

Quando nascemos, aprendemos, desde cedo a conviver com limites e estes nos servem para que, em fase adulta, saibamos até onde podemos ir.

Essa lógica é aplicada em nossa vida pessoal, profissional, individual ou coletiva.

Dentro das empresas, não é diferente. Incentivar idéias e opiniões é um princípio elementar para a sobrevivência de muitos, mas quais os limites?

A grande questão é: Idéias são sempre bem vindas, mas para que sejam postas em prática, devem estar de acordo com o ponto central que foi definido como objetivo inicial.

Falando sobre empresas, voltamos à questão de outros tantos posts que já escrevi. Para que você criou uma empresa?

Com esse objetivo traçado, definido e consolidado, você terá mais facilidade em saber quais serão as idéias bem vindas, as ações relacionadas aos teus princípios e quais resultados você busca.

A ambição desprovida de limites gera catástrofe.

A ambição desmedida, trilha caminhos sem volta, ações irrevogáveis e resultados inesperados.

Não se acomode quando sua empresa estiver vendendo pouco, baseado na desculpa de “crise”, “mercado”… dificuldades sempre virão, mas as saídas sempre as acompanham.

Ao mesmo tempo, o mercado em forte aquecimento é um motivo para se alarmar.

Aproveite a “onda”, venda, cresça, se estruture, mas não se endivide.

Apostar todas as suas fichas no que você vê hoje é esquecer o imponderável que o amanhã sempre traz.

Altos e baixos existem e os que se apóiam no excesso, com a diminuição de velocidade, acabarão caindo.

Os Estados Unidos estão vendo isso agora e pondo limite à louca busca dos bancos pelo lucro desmedido, incalculado.

Para os que dizem que essa é uma preocupação que veio com “os novos tempos” e vivemos essa dificuldade, fruto dos “tempos modernos”, leia abaixo…

thomas jefferson

Anúncios

Um comentário sobre “Podemos viver sem limites?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s