Produza mais e melhor I: O que nos impede de ir adiante? (Teoria das Restrições)

Industry_by_SilvieTepes

Tudo o que vivemos e experimentamos se baseia em ações e conseqüências.

Diversas forças agem sobre nós, tanto físicas, quanto psíquicas e hormonais, nos limitando e nos levando a ter determinadas atitudes, daí a individualidade e a capacidade, tanto de reação, quanto de abatimento se diferem.

Os opostos são a condição para que o único exista, sem preto não há branco, sem luz não há escuro, sem força não há fraqueza…

Dentro de uma empresa, o princípio permanece, tudo o que move o empreendimento em direção ao lucro e ao bem estar dos participantes, sofre forças contrárias.

Tudo é interligado… o departamento comercial não pode vender o que não se produz e não se produz o que não se compra ou conhece.

Nesse Post vou analisar a base da empresa, a produção.

Quando você cria um negócio, você pensa em vender algo não?

Isso que será vendido, é produzido, seja um objeto ou até o seu conhecimento, tudo se produz.

Quando em uma indústria o setor produtivo sofre dificuldades, onde estão os limites?

Uma interessante reflexão vem do físico israelense Eliyahu Goldratt, que desenvolveu o conceito chamado de Teoria das Restrições, ou TOC – Theory of Constraints, descritas no livro “A Meta”.

Ele desenvolveu a seguinte teoria.

Todo o processo produtivo está interligado, como em uma engrenagem. Se determinada parte quebra, uma reação em cadeia é criada, afetando todo o processo.

Uma parte depende da outra, através do esforço conjunto de cada componente, de forma que o que determina o ritmo é o processo de menor velocidade.

Imagine que 3 carros querem seguir por uma estrada em comboio, um carro motor 1.0, outro 2.0 e uma Ferrari, assim, os três irão seguir no ritmo da Ferrari, ou se adaptam ao mais lento?

Essa é a restrição, ou também chamado de gargalo.

Quando identificado esse fator de retardamento produtivo, deve-se trabalhar para que aumente a sua velocidade e por conseqüência, melhorar todo o processo.

O detalhe é que quando se melhora o fator restritivo, gera-se uma nova restrição, infinitamente.

Claro que será sempre assim, já que se todas as restrições fossem eliminadas a produção alcançaria a perfeição e não teria limites nem de tempo nem de espaço.

Isso, pode se aplicar tanto na produção, quanto em todos os setores do negócio, com o objetivo de estabelecer a contínua melhoria de toda a empresa.

Uma série de ferramentas e processos são desenvolvidos para que esse estudo possa ser aplicado dentro de cada empresa, em um processo único e individual.

Mais uma vez, cito o filósofo Popper que com a falseabilidade, partia com um princípio parecido.

Assim, o que impede que a sua empresa cresça?

As vendas estão fracas ou a produção não está seguindo o ritmo?

Ainda, talvez o atendimento não esteja de acordo com o nome que você quer firmar no mercado.

Fazer uma análise de todo o conjunto te permite ver quais setores estão sendo mais lentos, aperfeiçoar cada um, em um processo infinito, mas que te dará a possibilidade de crescer cada vez mais e com maiores qualidades.

Entrando ainda mais profundamente, veja as tuas restrições profissionais, por que você não progride em sua carreira?

O que te limita?

Quais seus pontos fracos?

Trabalhe, constantemente, atualize-se, recicle sua postura, evolua e permita-se melhorar, a cada dia, como profissional e por conseqüência, como pessoa.

O próximo Post ainda tratará do mesmo tema, não deixe de voltar e ler outra visão sobre o mesmo assunto, até lá!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s