3- O método

Quais os métodos para administrar sua carreira, empresa, negócios?

Como desenvolver um plano onde a tua possibilidade de conquista se aproxime do infalível?

De que forma elaborar um sistema para que as tuas ações e execuções atinjam o alvo de forma certeira e não criem sequelas que não sejam bem vindas?

Para todo planejamento é necessário um método.

Em variadas e diferentes formas, cada um cria o seu próprio sistema, alguns acertam, progridem, atingem…

Outros erram, retrocedem, desistem, por falta de um método mais apurado, executam sem planejamento, caminham inconscientemente e desviam da reflexão.

Se você está planejando algo e está com dificuldade em executar com um desenvolvimento preciso, te dou uma sugestão, apresento o filósofo Descartes.

Mais conhecido, por sua famosa frase “Cogito Ergo Sum”, ou, Penso Logo Existo, Descartes desenvolveu um método para racionalizar as execuções.

Entre suas principais teorias, Descartes quis desenvolver um meio para criar um método universal de acordo com princípios matemáticos, ou seja, precisos.

Para ele, a primeira regra para ter um bom método, seria a evidência, isto é, NADA é verdadeiro se não a reconhecemos com precisão.

Com isso, ele queria evitar execuções precipitadas, muitas vezes, baseadas em “achismos” de terceiros e que nos levam a confusão. Dessa forma, devemos ter, como verdadeiro, apenas, o que for realmente claro e distinto, ou seja, o que não dúvida de modo algum, ainda que você tente alterar, resiste e se torna incontestável.

A segunda regra é a da análise.

Divida o seu projeto em parcelas, quantas forem possíveis, analise em quadros, toda a estrutura e vá, gradativamente, formando e encaixando as execuções. Tudo, visto, em menor escala e particionado se mostra mais.

A terceira regra é a síntese.

Esta é um complemento da segunda regra, para “particionar” a execução, inicie pelo aspecto mais simples, aos poucos, vá se aprofundando e sofisticando.

Imagine uma construção, pense em cada material e na sua montagem, é mais simples ver um prédio, parte a parte, que desmembrar o projeto quando já pronto.

A quarta e última regra é o desmembramento da totalidade.

Mais uma vez, esmiúce o seu projeto em detalhes, em partes separadas, para estar certo de que nada foi passado, despercebido.

Todo planejamento deve ser traçado de acordo com o maior número de elementos para sua avaliação, assim, as chances de falha se minimizarão já que os sentidos nos confundem e a razão, em teoria, é mais clara.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s